sábado, 20 de setembro de 2014

Cruzeiro vence e consegue aumentar vantagem para o vice: 2x0

Cruzeiro 2 x 0 Atlético - PR - Mineirão - 22ª rodada - Brasileiro 2014

Alisson abriu o placar que Marcelo Moreno fechou.
O jogo
O Cruzeiro dominou o jogo quase que inteiramente. Finalizava muito mais e criava muito mais jogadas de ataque. Aos 26 Alisson ataca e chuta, a bola caprichosamente desvia no beque do Atlético e entra. Cruzeiro 1x0. O Cruzeiro tinha ampla posse de bola, quase 80%. Os paranaenses nem viam a cor da redonda. O segundo gol saiu no início do 2º tempo, aos 8 minutos num chute de fora da área de Marcelo Moreno o artilheiro do Brasileirão.

Superioridade
O Cruzeiro foi superior ao Atlético durante todo o jogo. Não viu necessidade de fazer mais gols e por isso nem se empenhou muito mais. A partida estava ganha e dominada após o 2º gol. O placar, desta forma não refletiu o que foi o jogo já que literalmente SÓ DEU CRUZEIRO.

Tabela
Com os resultados da rodada a diferença para o 2º colocado aumentou e voltou a ser de 7 pontos o que com certeza dá tranquilidade não só para os jogadores mas como para toda a Nação Azul que sofre e torce tanto pelo Tetra do Brasileiro. Sigamos firmes na disputa, focados e contando com a força da Nação Azul porque, no próximo jogo o adversário é nosso rival citadino. Avante Cruzeiro.

CRUZEIRO 2 X 0 ATLÉTICO-PR
Local : Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 17 de setembro de 2014, terça-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcelo Aparecido R de Souza (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Rogério Pablos Zanardo (SP)
Cartão amarelo: (Cruzeiro) Alisson
Gols: CRUZEIRO: Alisson, aos 26 minutos do primeiro tempo; Marcelo Moreno, aos nove minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Everton Ribeiro (Nilton) e Júlio Baptista (Willian); Alisson (Marlone) e Marcelo Moreno
Técnico: Marcelo Oliveira
ATLÉTICO-PR: Weverton; Cleberson, Gustavo e Willian Rocha; Sueliton, Deivid, João Paulo (Hernani), Marcos Guilherme e Natanael (Sidicley); Marcelo e Douglas Coutinho (Mosquito) 
Técnico
: Claudinei Oliveira

Derrota sentida mas, não tão imprevista: 2x0

São Paulo 2 x 0 Cruzeiro - Morumbi - 21ª rodada - Brasileiro 2014
Derrota no caminho
Não é de se estranhar, afinal o time sãopaulino esta crescendo de produção e ganhar deles na própria casa deles é ainda mais difícil. Empatamos nosso jogo como mandantes que jogamos no Parque do Sabiá, com a providencial ajuda da arbitragem que inverteu uma falta nos acréscimos do jogo. Foi muito mais doído este empate que a derrota lá no Morumbi. Na verdade a falha individual do Dedé foi determinante para a derrota, mas, de novo mas, dos males o menor, Dedé não foi expulso.

Jogamos só um tempo
O Cruzeiro jogou melhor o 1º tempo, depois se perdeu. Alguns diriam que se conformou com a derrota, outros que não achou o caminho das pedras para mudar o resultado. De uma ou outra maneira vimos nossa diferença diminuir nesta rodada para 4 pontos apenas, uma vitória e um empate distante do perigoso time dos Bambis. O gol de pênalti só saiu aos 35 do 1º tempo e no segundo, aos 24 o time paulista fechou a conta.

No páreo
Estamos no páreo, embora a diferença tenha diminuído, estamos na frente e temos ainda duas cartas na manga (uma derrota e um empate = 4 pontos) e isso poderá ser decisivo para a conquista do Bi-campeonato ou Tetra Campeonato Brasileiro. Não há motivos para desespero, pelo menos por enquanto.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 2 X 0 CRUZEIRO
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 14 de setembro de 2014, domingo
Horário: 16 horas (Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e José Antônio Chave Filho (RS)
Cartões amarelos: Kaká, Alan Kardec, Álvaro Pereira (São Paulo). Dedé, Ricardo Goulart (Cruzeiro)
Público total: 58.627
Renda: R$ 2.485.066,00
Gols: SÃO PAULO: Rogério Ceni, aos 35 minutos do primeiro tempo. Alan Kardec, aos 26 minutos do segundo tempo
SÃO PAULO: Rogério Ceni, Auro, Edson Silva, Rafael Toloi e Álvaro Pereira; Denilson, Souza, Ganso e Kaká; Alexandre Pato (Michel Bastos) e Alan Kardec
Técnico: Muricy Ramalho
CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Léo, Dedé (Manoel) e Ceará; Nilton, Lucas Silva (Dagoberto), Everton Ribeiro e Alisson; Ricardo Goulart (Júlio Baptista) e Marcelo Moreno
Técnico: Marcelo Oliveira

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Com empenho Cruzeiro vira e vence Bahia: 2x1

Cruzeiro 2 x 1 Bahia - 20ª Rodada - Brasileiro 2014 
Gol de Pênalti e bom futebol apresentado.
Difícil
Como em 2013 o Cruzeiro de 2014 não tem tido vida fácil. Na verdade ninguém tem mesmo vida fácil neste campeonato brasileiro que é disputadíssimo mas, o Cruzeiro é desde então o time a ser batido, é o rival que se vencido dá visibilidade, dá moral e muita repercussão. Todo mundo se motiva para jogar contra o Cruzeiro, o MAIOR DO BRASIL desde 2012. E assim vai ser a cada nova batalha, mas o Cruzeiro é O CRUZEIRO, por isso consegue a cada rodada bater novos recordes na competição.

O jogo
Jogo disputado em que a gente não consegue entender como um time como o Bahia, agora último lugar na tabela, pode estar numa situação tão ruim e apresentar-se tão bem como o fez no 1º tempo dentro da Casa do Azul Celeste. É inacreditável que este Bahia só tenha conseguido 3 vitórias no Brasileirão até o momento. Isso só se explica pelo discorrido no parágrafo anterior. Todos se motivam para jogar contra o Cruzeiro. Foi então mais um jogo duro onde saímos perdendo no 1º tempo. No 2º tempo a história, como de costume mudou. Não só pelo pênalti ou pela expulsão, que logicamente pesaram muito, mas o Cruzeiro veio determinado a virar o placar e o fez com a superioridade técnica que possuiu. Aos 8 minutos num pênalti sofrido por Ricardo Goulart, Everton Ribeiro abriu o placar. O mesmo Ricardo Goulart aproveitou bola que sobrou na área e mandou para as redes aos 26 decretando a vitória Celeste.

Como foi
O Bahia foi muito bem no 1º tempo, atacando e se defendendo bem. Contou com a sorte ao marcar seu gol inesperado, mas soube segurar o Cruzeiro. O Cruzeiro mesmo não tendo empatado no 1º produziu muito no jogo. Foram 3 bolas na trave e pelo menos 02 gols perdidos que normalmente não poderiam ser desperdiçados, isso se não falássemos do gol anulado. SIM neste jogo tivemos MAIS UM GOL ANULADO indevidamente. Não houve nenhum lance irregular para que o gol fosse anulado. Mais um prejuízo ao Cruzeiro que poderia nos custar 3 preciosos pontos. OLHO VIVO CRUZEIRO. A próxima rodada será contra um adversário direto ao título e no jogo do turno fomos operados como mandantes, imagine o que não poderão fazer quando formos visitantes.


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 1 BAHIA
Local : Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 11 de setembro de 2014, quinta-feira
Horário: 20h30 (de Brasília)
Árbitro: Marcos Mateus Pereira (MS)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Cícero Alessandro de Souza (MS)
Renda: R$ 767.253,00
Público: 20.861 pagantes
Cartões amarelos: (Cruzeiro) Henrique (Bahia) Léo Gago, Guilherme Santos, Fahel, Titi
Cartões vermelhos: (Bahia) Titi, Fahel
GOLS:
CRUZEIRO: Everton Ribeiro, aos oito e Ricardo Goulart aos 26 minutos do segundo tempo
BAHIA: Rafael Mirada, aos 29 minutos do primeiro tempo
CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Léo, Manoel e Ceará; Henrique (Dagoberto), Lucas Silva, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart (Nilton); Marquinhos (Alisson) e Marcelo Moreno
Técnico: Marcelo Oliveira BAHIA: Marcelo Lomba; Railan, Lucas Fonseca, Titi e Guilherme Santos; Fahel, Rafael Miranda e Léo Gago; Rhayner (Branquinho), Rafinha (Willian Barbio) e Maxi (Alessandro)
Técnico: Gilson Kleina




terça-feira, 9 de setembro de 2014

Cruzeiro empata no Rio em jogo emocionante: 3x3

Fluminense 3 x 3 Cruzeiro - Maracanã - 19ª rodada - Brasileiro 2014
Seis gols e muita emoção
Foi um jogo emocionante, como tem sido vários jogos que o Cruzeiro tem feito. Os adversários parece se animarem ao poder enfrentar o líder do Brasileiro que é a sensação desde 2013 na frente de todos e quaisquer times brasileiros. O Cruzeiro não foi tão bem, compreensivelmente pois estava muito desfalcado. Alternou com o tricolor os momentos de domínio da partida, mas na soma total foi mais eficiente e esteve mais tempo no domínio das ações. Sofreu o empate ao finalzinho do jogo, algo que poderia ser considerado um castigo. Mereceu ter vencido, o empate teve um sabor amargo.

Destaques
Uma exibição perfeita do goleirão Fábio que fez algumas defesas incríveis neste jogo. Se considerarmos isso ainda podemos achar que o resultado não foi de todo ruim. Henrique foi outro que jogou demais, fazendo um trabalho duro e bem feito. Na defesa Léo foi o destaque e no ataque Marcelo Moreno destacou-se. Mayke não pode subir muito ao ataque mas deu conta do recado. Do outro lado, após a saída de Samúdio tivemos problemas porque Ceará teve de jogar por ali adaptado. Foi o ponto vulnerável do Cruzeiro, coisa que o adversário explorou e bem.

O jogo
Foi uma partida muito disputada. Não fossem os seguidos erros da arbitragem, invertendo faltas, não dando outras, marcando erroneamente impedimentos e no lance crucial, não ter dado o cartão vermelho ao jogador do Fluminense pela forma como chutou a cabeça de Samúdio, o jogo poderia com certeza ter um resultado mais favorável ao Cruzeiro. Não tem como não deixar de perceber como dificultam as coisas para o Maior de Minas, como a arbitragem é rigorosa com nossos guerreiros. Depois vem os idiotas dos comentaristas falar só em cima dos números que o Cruzeiro é um time muito faltoso. Não enxergam eles que TUDO é marcado contra o Cruzeiro e nem tudo é marcado para os adversários.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE-RJ 3 X 3 CRUZEIRO-MG
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 7 de setembro de 2014 (Domingo)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Marcelo Bertanha Barison e José Antônio Chaves Franco Filho (ambos do RS)
Renda: R$ 617.185,00
Público: 23.534 pagantes
Cartões amarelos: Cícero (Fluminense); Ceará, Willian, Marquinhos e Dedé (Cruzeiro)
Gols: (Fluminense) Wagner, aos 16min do primeiro tempo, Cícero, aos 23min do primeiro tempo e Kennedy, aos 43min do segundo tempo; (Cruzeiro) Júlio Baptista, aos 13 e 43min do primeiro tempo e Marcelo Moreno, aos 12min do segundo tempo
FLUMINENSE: Kléver, Bruno (Kennedy), Henrique (Marlon), Elivelton e Chiquinho; Diguinho, Jean, Cícero, Wágner e Darío Conca; Fred
Técnico: Cristóvão Borges
CRUZEIRO: Fábio, Mayke, Dedé, Leo e Miguel Samudio (Ceará); Nilton, Henrique, Willian (Willian Farias), Júlio Baptista (Marquinhos) e Marlone; Marcelo Moreno
Técnico: Marcelo Oliveira

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Cruzeiro com time reserva vence Sta Rita: 2x1

Sta Rita - AL 1 x 2 Cruzeiro - Est. Coaracy Fonseca - Arapiraca - Oitavas de final - Copa do Brasil 2014
M. Moreno participou diretamente dos dois gols mas, a arrancada de Marlone foi algo genial.

Vantagem
Não se pode negar que a vantagem que o Cruzeiro conquistou no Mineirão não influnciaria nossos atletas. É evidente que a idéia era de que o jogo fosse morno, como acabou sendo. O Cruzeiro não tinha obrigação extra a não ser a de cumprir a tabela. A classificação estava assegurada pelo placar elástico construido no Mineirão. Sabendo disso Marcelo Oliveira tratou de rechear o time com alguns poucos titulares e assim garantir o espetáculo e conquistar mais uma vitória e ao mesmo tempo aumentando sua marca que agora já é a maior de 17 jogos ininterruptos de invencibilidade.

Valente
O time alagoano foi valente. Conseguiu ao finalzinho do 1º tempo fazer seu gol e levar para o vestiário a vitória parcial. Assim como no último jogo, o SHOW DO INTERVALO foi preponderante para que o cenário mudasse totalmente no 2º tempo. Com certeza Marcelo Oliveira "puxou uma água" na sua turma de comandados e o Cruzeiro voltou para campo com um espírito bem mais aguerrido. Se antes as ações quase se equilibravam, no 2º tempo, quando o Cruzeiro resolveu jogar, só deu Camisa Azul no campo do adversário. Domínio total. 

O jogo
Aos 25 do 2º tempo, num lance em que é difícil um juiz apitar à favor do Cruzeiro, aconteceu. Foi marcado um pênalti que a rigor não alterou o rumo do jogo. O Cruzeiro era muito superior e acabaria vencendo o jogo sem muito esforço. Júlio Batista bateu e converteu. Mas não demorou muito, aliás quase nada e aos 27 Marcelo Moreno fez mais um numa belíssima arrancada de Marlone (até merecia ter feito este gol). Pronto, em 02 minutos a fatura estava liquidada. Este jogo serviu de Eurico e Alex no time principal. Na minha opinião o segundo sobressaiu-se.


FICHA TÉCNICA
SANTA RITA-AL 1 X 2 CRUZEIRO
Local : Estádio Coaracy Fonseca, em Arapiraca (AL)
Data: 03 de setembro de 2014, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Renan Roberto de Souza (PB)
Assistentes: Clovis Amaral da Silva (PE) e Francisco Chaves Bezerra Júnior (PE)
Cartões amarelos: (Santa Rita-AL) Adriano, Edson Magal, Selmo Lima
GOLS:
SANTA RITA-AL: Cristiano Fontes , aos 44 minutos do primeiro tempo
CRUZEIRO: Júlio Baptista, aos 25 e Marcelo Moreno aos 27 minutos do segundo tempo

SANTA RITA-AL: Jeferson, Lucas, Selmo Lima, Júnior Carvalho e Jeanderson; Adriano, Edson Magal (Júnior Amorim), Cristiano Fontes e Gueba (Gabriel Soares); Reinado Alagoano e Rafael Silva (Erlon)
Técnico: Eduardo Neto
CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Manoel, Léo e Alex (Eurico); Nilton (Samudio), Willian Farias, Marlone e Júlio Baptista, Willian e Neilton (Marcelo Moreno)
Técnico: Marcelo Oliveira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vão pra lá, venham pra cá, naveguem pois:

Notícias do Maior de Minas - Site Oficial

Globo Esporte

Você no mapa:


Visitor Map